Buscar
  • Força Máxima

A BNCC e a Construção dos Currículos da Educação Infantil e Fundamental

Regina Shudo: O que é a BNCC? • Qual o impacto da BNCC na Educação Infantil?



Com foco na revisão dos Projetos Político Pedagógicos (PPP’s) e na formação continuada de professores, o documento traz informações, orientações, sugestões de atividades e oficinas e pode ser considerado um complemento ao Guia de Implementação da Base Nacional Comum Curricular.


A existência de uma base curricular comum está prevista na Constituição de 1988 e no Plano Nacional de Educação, de 2014, que determina o que os alunos têm direito de aprender em uma determinada etapa, metas e estratégias para a política educacional. Entretanto, apenas em 2015, começou a construção do documento.


É importante ressaltar que a Base não é um currículo. Enquanto ela prescreve aonde os alunos devem chegar, o currículo informa de que forma isso pode ser feito. Além disso, cada escola tem autonomia para elaborar o seu próprio currículo, orientando-se através da BNCC.





Desde 1988, toda escola no Brasil precisa ter um Projeto Político Pedagógico (PPP), que contém diretrizes pedagógicas, documentos, recursos, plano de ação e tudo o que é necessário para uma boa gestão escolar. Sabe por que ele é tão importante? Bem, um Projeto Político Pedagógico é capaz de proporcionar mais segurança à escola, evitando improvisos e custos desnecessários. Sua elaboração deve ser orientada a partir da Base Nacional Comum Curricular.


Quais são as mudanças na educação infantil para 2020?


A mudança da Base detalha os direitos de aprendizagem para a educação infantil (crianças de 0 a 4 anos e 11 meses) e ensino fundamental (1º ao 9º ano). No caso do fundamental e médio, separa as metas de aprendizagem por disciplinas, que são chamadas de componentes curriculares: Linguagens, Matemática, Geografia, História e Ciências


  • a antecipação da alfabetização, devendo ser concluída até o segundo ano do ensino fundamental (não mais até o terceiro);

  • a disciplina de História passará a ser estudada de acordo com a ordem cronológica dos fatos;

  • o ensino religioso poderá ser área do conhecimento no ensino fundamental;

  • o material didático das escolas deverá ser produzido segundo as novas diretrizes;

  • inserção da Química e Física em todos os anos do ensino fundamental.


A Base Nacional Comum Curricular também apresenta 11 competências que os alunos terão o direito de adquirir ao longo de toda a educação básica.


  • Autonomia e responsabilidade para tomar decisões comprometidas com o bem-estar comum.

  • Argumentação com base em fatos concretos, em nome da defesa do ser humano e do meio ambiente.

  • Compreensão da realidade por meio dos conhecimentos historicamente construídos.

  • Compreensão e uso crítico das tecnologias digitais.

  • Autoestima e cuidados com a saúde.

  • Desenvolvimento do senso estético por meio da arte e da cultura.

  • Compreensão de capacidades relacionadas ao mercado de trabalho.

  • Empatia, diálogo e convivência com pessoas dos mais diferentes grupos sociais.

  • Curiosidade para buscar soluções por conta própria.

  • Uso das linguagens (verbal, científica, tecnológica ou digital) para se expressar e trocar informações.

  • Formação Integral (formação do ser humano em todos os aspectos).


Campos de experiência da Educação Infantil

A BNCC designa cinco campos de experiência para a Educação Infantil:


  • O eu, o outro e o nós;

  • Corpo, gestos e movimentos;

  • Traços, sons, cores e formas;

  • Escuta, fala, pensamento e imaginação;

  • Espaço, tempo, quantidades, relações e transformações.


Para falar sobre isso, a Professora Regina Shudo, estará no Congresso EducAtiva 2020. Evento que acontecerá no Rio de Janeiro, dia 20 de junho, no centro de convenções Sulamérica. Não fique de fora! Garanta sua vaga agora em: www.congressoeducativa.com.br



21 visualizações

© 2018 by Colégio Força Máxima. Proudly created by semcasca